Publicado em Deixe um comentário

Conselho Cultural lança FORUM


 

Foi perante uma plateia, com muitos rostos
ligados à cultura da academia e da cidade, que no Salão Nobre da Reitoria da
Universidade do Minho a Professora Ana Gabriela Macedo, Presidente do Conselho
Cultural da UMinho deu início à apresentação da FORUM.

Esta revista que conta já com 46 edições,
algo que é “notável”, como frisou na sua apresentação, Manuel Sarmento,
Professor do Instituto de Educação da UMinho, vê na sua primeira parte serem
abordadas através de cinco artigos, temas como
a
água e o património cultural da região de Braga (Manuela Martins e
colaboradores), Alexandre Herculano (Luís Cabral), Casas de Escritores (J.
Cândido Martins), arquivos de família (Ana Macedo) e relações entre a arte no
Minho e na Baviera no século XVIII (Eduardo Pires de Oliveira) decorrentes de
iniciativas ou investigação realizadas pelas Unidades Culturais da UMinho. 

Na capa da revista, figura inclusive uma foto das capelas do aqueduto
das “Sete Fontes”, foto essa que foi motivo de reflexão e que deu inicio à
apresentação feita pelo Professor Manuel Sarmento.

Na segunda parte, temos o dossier cultura que conta com nove testemunhos de membros do
Conselho Cultural. O primeiro desses temas
é da autoria da Presidente do Conselho Cultural, que começa o seu texto com uma
afirmação que ela própria considera ser “provavelmente controversa”: “a cultura é um estado dinâmico, uma recusa de quietismo e
do conformismo”. Com isto está dado um mote para uma interessante leitura
acerca “do que falamos, quando falamos de cultura?”.

A terceira parte da FORUM, “Documentação e
Vária”, o Prémio Victor de Sá Pessoa de História Contemporânea assume um papel
de grande relevo, podendo ser consultados sete artigos relativos a esta tema.
Mas não é apenas disto que se fala nesta secção. Os relatórios de atividades do
Conselho Cultural e das Unidades Culturais da UMinho também podem aqui ser
consultados.

No discurso de Henrique Barreto Nunes,
Vice-Presidente do Conselho Cultural da UMinho e um dos obreiros da FORUM, é
lançado um desafio ao Reitor António Cunha, um desafio para que sejam dadas
asas ao Conselho Cultural e às Unidades Culturais da Universidade, de modo a
estas possam “voar”.

O Reitor aceitou o repto e no seu discurso
garantiu para já que o Conselho Cultural, apesar dos tempos difíceis que se
vivem, vai ter asas para a sua próxima edição da FORUM.

António Cunha reiterou ainda a ideia de
transformar o Largo do Paço num espaço cultural aberto, numa “praça de
cultura”, aberta à comunidade e à cidade.

 

Texto e Fotografia: Nuno Gonçalves


(Pub. Jan/2013)

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *