Posted on Leave a comment

WUC FUTSAL 2012 Será um dos melhores campeonatos de sempre



 


 


Este foi o primeiro acto de promoção do evento internacional, o qual contou com a presença do Selecionador Nacional de Futsal – Prof. Jorge Braz, do treinador do SCP – Orlando Duarte (campeão mundial universitário em 2008), do treinador do SCB/AAUM – Pedro Palas, do jogador da SCB/AAUM – André Machado e do jogador do SCP – Pedro Cary do SCP (campeão mundial universitário em 2008). Estiveram ainda presentes, o Presidente do Comité Organizador do mundial e Presidente da AAUM- Luís Rodrigues, o Administrador dos SASUM – Eng. Carlos Silva e, o Vice- Presidente Câmara de Braga – Vítor Sousa e o Vice-reitor da UMinho – José Mendes.


 


Luís Rodrigues fez a abertura da conferência, sendo esta também o “pontapé de saída do evento, quando já falta menos de um ano para o seu início” refere.








O Presidente do C.O. do mundial referia ainda que “a organização deste campeonato é mais uma prova da forte aposta que é feita no desporto pela UMinho”. O Mundial Universitário de Futsal não pretende ser apenas um evento desportivo, mas as suas aspirações estão mais altas, pois este envolverá projectos de outras áreas, pondo em práticas alguma da investigação que vem sendo feita na UMinho. “O Campeonato abarcará projectos tecnológicos, da área Electrónica, Mecânica, bem como de responsabilidade social para além disso o evento estará integrado no evento Braga – Capital Europeia da Juventude” afirmou Luís Rodrigues.


 


A tónica foi dominante entre os intervenientes “Este vai ser o melhor Campeonato de sempre”. A confiança no sucesso do evento foi evidente, “estamos confiantes que vai ser um sucesso e contribuir para o desenvolvimento da modalidade” afirmou José Mendes. Tanto para o sucesso desportivo como para o sucesso académico, o Vice-reitor referiu os quatro elementos chave “trabalho, perseverança, disciplina e confiança”.






 


Esta organização quer deixar marcas para o futuro, segundo Carlos Silva, que mais uma vez destacou que este “será o melhor mundial universitário alguma vez organizado na história da FISU”, o responsável dos SASUM disse ainda que dos vários desafios colocados a este Campeonato um deles será “catapultar este evento para o GUINESS”. Para isso a organização tem alguns projectos, sobre os quais não quis ainda abrir muito o jogo. Referindo apenas que um dos projectos será o desenvolvimento da maior sapatilha do mundo, pretendendo com isso chamar a atenção, provocar curiosidade nas pessoas, “queremos que os participantes e todos os que conviverem com o evento nunca mais o esqueçam e, com isso potenciar o desenvolvimento da modalidade” referiu Luís Rodrigues.


 


Vítor Sousa destacou a visibilidade que este evento vai trazer à cidade de Braga e à UMinho, pois em ano europeu da juventude, Braga irá receber ainda mais jovens através deste evento, jovens não só da Europa, mas de todo o mundo “numa altura difícil que o país atravessa, este tipo de eventos é muito bom, não só economicamente, mas porque também dá a conhecer a nossa cidade” afirmou.






 


Jorge Brás, um homem que já fez parte do desporto universitário, reconheceu a importância deste evento não só para a UMinho, como também para todos os atletas e técnicos que participam, afirmando que “é no futsal universitário que muitos atletas ganham experiência para depois irem para outros patamares”.


 


O 13º Campeonato Mundial Universitário de Futsal é uma organização atribuída pela Federação Internacional do Desporto Universitário (FISU) à Federação Académica do Desporto Universitário (FADU) em parceria com a Universidade do Minho (UMinho) e com a Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM), a qual está a contar com cerca de 600 atletas de 20 países, pois como referiu Luis Rodrigues “no último campeonato de futsal estiveram cerca de 400 atletas de 15 países, nós esperamos atingir o superar estas marcas”.


 


ANTEVISÃO DO JOGO SCB/AAUM – SCP


Para esta partida da 8ª jornada do campeonato nacional da 1ª divisão de futsal, que se realizará amanhã pelas 17h00, os treinadores de ambas as equipas estão otimistas e com vontade de vencer o jogo. Pedro Palas afirmou que vão procurar fazer mais que nos jogos anteriores, embora tenham feito boas partidas os resultados não têm refletido isso “espero que a partir de amanhã as coisas comecem a correr melhor” disse o treinador. Para Palas, este será um jogo difícil, mas “vamos dar o nosso máximo e esperar que a sorte esteja do nosso lado” declarou. Já Orlando Duarte, apesar de elogiar o trabalho que tem vindo a ser feito pela equipa adversária afirmou querer ganhar o jogo de amanhã para continuar alimentar o sonho de chegar à Final Four.


 


Texto: Ana Marques

anac@sas.uminho.pt



Fotografia: Nuno Gonçalves

nunog@sas.uminho.pt





(Pub. Out/2011)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *