Sasum

  • Home
  • /
  • IB-S da UMinho celebra hoje o sexto aniversário

IB-S da UMinho celebra hoje o sexto aniversário

O IB-S – Instituto de Ciência e Inovação para a Bio-Sustentabilidade da Universidade do Minho assinala esta terça-feira o seu sexto aniversário, com uma cerimónia às 14h30 no auditório B1 do campus de Gualtar, em Braga. A sessão abre com o pró-reitor para a Sustentabilidade e Gestão dos Campi da UMinho, Miguel Bandeira, e a coordenadora do IB-S, Cláudia Pascoal, que vai apresentar as atividades do Instituto.

Fundado numa parceria entre o Centro de Biologia Molecular e Ambiental (CBMA) e o Instituto para a Sustentabilidade e Inovação em Estruturas de Engenharia (ISISE), o IB-S incorpora cerca de 250 investigadores e vinte empresas parceiras em projetos na área do mar e da economia azul, da biodiversidade, do capital natural, da economia circular e da resiliência do ambiente natural e construído, que no global superam os 10 milhões de euros. “O balanço é muito positivo, sempre com os olhos postos na sociedade, num caminho desafiante e de diálogo permanente entre investigadores e empresários, que queremos cada vez mais próximos como investidores em ciência e inovação”, refere Cláudia Pascoal.

A sessão solene inclui o painel “IB-S holds talent”, com os investigadores Cláudia Carvalho-Santos, Pedro Martins (ambos do CBMA), Elisabete Teixeira e Hélder Sousa (ambos do ISISE). De seguida, a mesa redonda “Desafios e oportunidades para uma sociedade (mais) sustentável” vai contar com as intervenções de Pedro Norton de Matos (Greenfest), Ricardo Machado (Município de Guimarães), Anabela Carvalho (Instituto de Ciências Sociais da UMinho) e Fernanda Cássio (CBMA/IB-S). O encerramento cabe ao presidente do conselho estratégico empresarial do IB-S e CEO do dstgroup, José Teixeira.

Planear o futuro

No evento vai também discutir-se os desafios, prioridades e oportunidades de financiamento ao nível da inovação e especialização inteligente no Norte de Portugal, por Rui Monteiro, coordenador do Órgão de Acompanhamento das Dinâmicas Regionais da CCDR-N. A Comissão Europeia tem lançado programas para enfrentar os desafios globais nas áreas do clima e ambiente, nomeadamente sobre alterações climáticas, solos, cidades inteligentes e oceanos, mares e águas costeiras e interiores. “Cada programa procura soluções no contexto da Agenda 2030 da ONU e no IB-S queremos fazer parte desse ecossistema com atividades inovadoras”, enfatiza Cláudia Pascoal. “Colocamos a ciência ao serviço de um modelo de vida sustentável, privilegiando a harmonia entre os ambientes construído e natural”, acrescenta.

Com edifícios em Braga e Guimarães, o IB-S pretende igualmente aumentar o financiamento através do modelo de cátedras (tem duas cátedras sobre construção sustentável e digitalização, financiadas nos últimos anos pelo dstgroup e pela Proef) e apostar na captação e retenção dos melhores investigadores. “A questão do emprego científico é absolutamente crítica para um instituto de ciência e inovação, tal como o é a abertura de programas de reequipamento para mantermos a excelência da investigação”, assinala a coordenadora do IB-S.

Texto: GCI

Foto: Nuno Gonçalves

PT
Skip to content